Notícia sobre ADPF sobre o funcionamento da Buser, plataforma de fretamento coletivo de ônibus, repercute na Folha de São Paulo

Na edição de 10 maio de 2019, a Folha de São Paulo noticiou a existência de ação no Supremo Tribunal Federal (STF) sobre a constitucionalidade do aplicativo Buser, que serve de intermediação para viajantes e empresas de passageiros de ônibus.

O jornal relatou a decisão do Ministro Edson Fachin que negou o pleito de associação de empresa de ônibus para suspender o funcionamento do aplicativo.

Clique aqui para ler a matéria na íntegra.

A notícia também repercutiu em outros veículos:

Época Negócios: Questionado no STF, ‘Uber dos ônibus’ crescer e chega a 20 cidades

Metrópoles: Ministro do STF não concede liminar contra “Uber dos ônibus”

Conjur: Fachin nega suspensão de aplicativo de fretamento colaborativo de ônibus

Migalhas: Fachin mantém atividades da Buser, que permite fretamento colaborativo de ônibus por aplicativo